Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Exclusivo!

Vereador ignora decisão do TCM

Novidade

sábado, 17 de junho de 2017

Joesley Batista: “Temer é o chefe da quadrilha e Lula institucionalizou a corrupção no Brasil”

Em entrevista exclusiva para a ÉPOCA, assinada pelo jornalista Diego Escosteguy, o empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F, diz que o presidente não tinha “cerimônia” para pedir dinheiro e que Eduardo Cunha cobrava propina em nome de Temer. A entrevista está publicada na edição desta semana e é a primeira entrevista exclusiva desde que fechou a mais pesada delação dos três anos de Lava Jato. Em mais de quatro horas de conversa, precedidas de semanas de intensa negociação, Joesley explicou minuciosamente, sempre fazendo referência aos documentos entregues à Procuradoria-Geral da República, como se tornou o maior comprador de políticos do Brasil. Discorreu sobre os motivos que o levaram a gravar o presidente Michel Temer e a se oferecer à PGR para flagrar crimes em andamento contra a Lava Jato. Atacou o presidente, a quem acusa, com casos e detalhes inéditos, de liderar “a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil” – e de usar a máquina do governo para retaliá-lo. Contou como o PT de Lula “institucionalizou” a corrupção no Brasil e de que modo o PSDB de Aécio Neves entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014. O empresário garante estar arrependido dos crimes que cometeu e se defendeu das acusações de que lucrou com a própria delação.

Para ler a entrevista, dê um clique AQUI.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Ex-cantora de Cavaleiros do Forró morre em Aracaju

Eliza Clívia cantou em Heliópolis em 2014
A ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró, Eliza Clívia, 37 anos, e o namorado dela, o baterista Sérgio Ramos, morreram hoje à tarde num acidente envolvendo um ônibus e o carro de passeio em que viajavam. A fatalidade aconteceu entre as ruas Arauá e Maruim, no centro de Aracaju (veja vídeo neste post). O casal estava se deslocando para a TV Atalaia, afiliada da Record em Sergipe, para dar uma entrevista no Programa Tolerância Zero. No último post em sua conta no Instagram, a cantora contou que já tinha chegado em Aracaju e que já estava na TV Aperipê.
O carro onde estavam as vítimas teria invadiu a rua preferencial, colidindo com um ônibus de transporte coletivo, como mostra o vídeo. O produtor da cantora, Jailson Souza, disse que cinco pessoas estavam no carro no momento do acidente. Três deles foram removidos para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) com ferimentos leves. 
Eliza nasceu em Livramento da Paraíba e ficou conhecida quando atuou na banda Cavaleiros do Forró e depois na Cavalo de Aço. Esteve no São Pedro de Heliópolis em 2014, inclusive na Alvorada, atuando na banda Cavaleiros do Forró. Atualmente fazia carreira solo em que comemorava 20 anos como cantora. Eliza se apresentaria nesta sexta-feira(16) à noite no Armazém Avenida, casa de show na avenida Hermes Fontes, em Aracaju, que estava promovendo a festa “Arraiá Vip”. Os corpos de Eliza e do namorado dela, Sérgio Ramos, foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

PT, PMDB e PSDB de mãos dadas!


Alexandre Garcia fala sobre agressões sofridas

Alexandre Garcia não reagiu às provocações (foto:Cariri Notícias)
     Depois do episódio de intolerância vivido pela jornalista Miriam Leitão, da TV Globo e do jornal O Globo, hostilizada dentro de um avião por militantes do PT, o jornalista Alexandre Garcia, também do grupo Globo, passou pela mesma experiência lamentável nesta quinta-feira. Acompanhado da mulher, Magda Pereira, Garcia foi sucessivamente ofendido por um militante de esquerda antes de embarcar e durante o voo que o levou do aeroporto de Brasília ao aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.
     O rapaz estava no mesmo voo, o 1700, da companhia aérea Gol, e registrou as hostilidades ao jornalista em um vídeo, que circula em redes sociais e no YouTube (veja abaixo). Ainda na fila do embarque, ele grita palavras de ordem contra a Rede Globo e Alexandre Garcia, acusando-os de terem apoiado a ditadura militar, e chama o jornalista diversas vezes de “golpista”.
     “Que legal que a gente vai no mesmo voo. Golpista! Vai ter mimimiriam Leitão? Alexandre, você também vai soltar notinha se vitimizando igual à Miriam Leitão?”, grita o rapaz. “Vai chamar a Polícia Federal? Vai ter mimimi? Vai dizer que é ódio? Vocês que incentivam o ódio contra o PT, o PCdoB, contra a esquerda”, continua. As agressões verbais seguiram até a entrada de Garcia no avião, quando ele foi xingado de “cagão”. O jornalista não respondeu às provocações.
     A VEJA, Alexandre Garcia relata que os ataques do rapaz começaram ainda no saguão do aeroporto e, embora tenham cessado durante o voo, foram retomados quando a aeronave pousou na capital mineira. “Vi que tinha um sujeito gritando atrás de mim, enlouquecido. É o momento dele aparecer, parecia que estava fora de si. Disse que o destino marcou esse encontro, que nos colocou no mesmo voo. Ele veio gritando desde o balcão”, diz.
     Mesmo diante dos ataques ao jornalista na fila para embarcar, os dois funcionários da Gol responsáveis por conferir as passagens não tomaram nenhuma providência para resguardá-lo, como mostra o vídeo. As imagens mostram, no entanto, que, durante a entrada dos passageiros no avião, o comandante chama o jornalista à entrada da cabine e conversa com ele.
      Segundo Alexandre Garcia, o piloto disse que poderia retirar o rapaz do voo, mas que ele, Garcia, não concordou com a medida. “A aeromoça da Gol tomou a iniciativa de chamar o comandante, que queria expulsá-lo do avião, mas não deixei. É alguém que quer aparecer. E ele acabou voando graças a mim”, ironiza o jornalista. “Era uma pessoa muito alterada, não dei muita importância”, afirma.
     Alexandre Garcia relata que, diante da gritaria do jovem contra ele, o ex-deputado federal do PT e ex-ministro Sigmaringa Seixas lhe prestou solidariedade no aeroporto de Brasília. Ao contrário das hostilidades a Miriam Leitão, atacada por alguns militantes petistas em um voo de Brasília ao Rio de Janeiro, o detrator de Garcia agiu sozinho.

     (João Pedroso de Campos - Veja.com)