Novidade

sábado, 29 de julho de 2017

CIPE prende suspeitos do assassinato de João José

Val do Caqueiro (no meio) é o principal suspeito do assassinato de João José
(foto: CIPE NORDESTE)
A CIPE NORDESTE – Companhia Independente de Policiamento Especializado da região do Sisal e do Nordeste da Bahia, em operação na nossa região desde fevereiro deste ano, prendeu nesta sexta-feira (28) dois meliantes que podem estar envolvidos no assassinato do professor João José. O fato aconteceu exatamente no dia da missa de sétimo dia, promovida pelos familiares da vítima. A prisão só foi possível porque os policiais que atuam na CIPE NORDESTE recebem treinamento especial, como afirma com orgulho o seu comandante, o Major Wellington. A CIPE NORDESTE cobre uma vasta região, desde o município de Pintadas até Coronel João Sá, totalizando 46 municípios.
Tudo aconteceu por volta das 21:20, na BR-110, no Posto Bom Gosto, nas proximidades do povoado Zé do Bode, município de Ribeira do Pombal. Dois homens suspeitos trafegavam numa moto e foram abordados pelos policias da companhia. Um dos meliantes era Joseval de Souza Silva, o Val do Caqueiro, o mesmo que foi preso junto com Mateus Andrade em outra ocasião. A Polícia Militar suspeita que executaram Mateus para queimar arquivo e todos os caminhos levam a Val do Caqueiro. Pressionado, Val confessou que estava indo para Caldas do Jorro pegar com um tal de Josuel, possível alcunha de Carleon de Santana Farias Júnior, uma camionete Strada, branca, roubada, para levar até Magal Novo, na cidade de Adustina.
Por ordem do Tenente Bittencourt, após Val ser interrogado e preso, uma viatura da CIPE foi até Caldas do Jorro para verificar toda a história. Lá, confirmada a versão, os policias prenderam Josuel e apreenderam o veículo roubado que estava com ele. Numa só cartada, a polícia prendeu três meliantes, Val do Caqueiro, seu companheiro Michel da rua Santa Luzia - Michel de Jesus Souza, Josuel e recuperou dois veículos roubados: a Strada, placa JPD-3964, e uma motocicleta CG 125 de chassi adulterado. As prisões serão mais ainda compensadas se for confirmada a participação dos três no assassinato do professor João José, na Serra dos Correias, em Heliópolis, e na execução do ex-companheiro de ações errôneas, Mateus Andrade. Não demorará muito para o mistério ser desvendado. Os meliantes estão sob a custódia do delegado de Ribeira do Pombal Equiber dos Santos Alves.